Category Archives: Eventos

16.03.2011 – II Fórum Internacional sobre Sustentabilidade em Manaus

Nos dias 24, 25 e 26 de março, o belíssimo Hotel Tropical de Manaus receberá o II Fórum Internacional sobre Sustentabilidade, onde empresários do estado de Manaus que compõe o Grupo de Líderes Empresariais – LIDE – e convidados irão discutir questões ambientais referentes à sustentabilidade empresarial. O tema será “Sustentabilidade Econômica, Ambiental e Social da Amazônia e do Planeta”.

O Fórum será aberto por Izabella Teixeira, ministra do Meio Ambiente do Brasil; Omar Aziz, governador do Amazonas; Eduardo Braga, senador da República; Amazonino Mendes, prefeito da cidade de Manaus e João Doria Jr, presidente do LIDE.

Os objetivos do Fórum são difundir práticas e mecanismos bem-sucedidos de desenvolvimento sustentável na Amazônia e no mundo; demonstrar o valor econômico e ambiental da floresta em pé e suas implicações para a região e o mundo; criar um compromisso político e empresarial com o desenvolvimento sustentável do planeta.

A cidade de Manaus foi escolhida para ser sede do II Fórum Internacional de Sustentabilidade, pois nela está a maior parte da Floresta Amazônica e também abriga um dos maiores pólos industriais do Brasil, com empresas nacionais e internacionais de pequeno, médio e grande porte.

Sobre o LIDE

O LIDE é uma associação de empresários destinada a fortalecer o pensamento, relacionamento e princípios éticos de governança corporativa no Brasil.É formado por líderes empresariais de corporações nacionais e internacionais, e promove a integração entre empresas, organizações e entidades privadas, por meio de programas de debates, fóruns de negócios, atividades de conteúdo, iniciativas de apoio à sustentabilidade e responsabilidade social.

Texto escrito por Adriana Minhoto – Graduada em Jornalismo pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado) e pós-graduada em Gestão Ambiental pela FMU.

14.03.2011 – Especialista realiza palestra de abertura do ano letivo de Gestão Ambiental

Um dos maiores estudiosos brasileiros da área de gestão ambiental, José Carlos Barbieri, estará na Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (USP/ESALQ), na tarde de 16 de março, para ministrar a palestra “Papel do gestor ambiental no mundo contemporâneo”. O evento marcará a abertura do ano letivo do curso de Gestão Ambiental da instituição. A atividade, que é uma iniciativa conjunta da Coordenadoria do Curso (Coc) e do Centro Acadêmico (Cagea) de Gestão Ambiental, acontecerá às 17h00, no Anfiteatro do Pavilhão de Engenharia. Informações pelo e-mail otmmquei@esalq.usp.br . O palestrante José Carlos Barbieri é mestre e doutor em Administração pela Fundação Getúlio Vargas (FGV/EAESP). É professor do Departamento de Administração da Produção e Operações da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV/EAESP-POI) desde 1992. Foi professor em renomadas instituições de ensino superior como a Universidade Federal do Mato Grosso do Sul e a PUC de São Paulo. Como pesquisador do Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT) desenvolveu atividades nas áreas de Sistemas de Informações, Propriedade Industrial e Transferência de Tecnologia. Desenvolve pesquisas nas áreas de gestão ambiental e da inovação, tendo participado como pesquisador e coordenador de diversos projetos de pesquisas sobre essas temáticas. É membro da comissão do Inmetro para criação de regulamentos para avaliação da conformidade de sistemas de responsabilidade social. Participa de comitês científicos de diversas revistas e congressos científicos nacionais e internacionais, bem como de várias agencias de fomento. É autor de livros, capítulos de livros e dezenas de artigos sobre inovação e gestão ambiental publicados no Brasil e em diversos países. É membro do Fórum de Inovação da FGV/EAESP e professor do programa de pós-graduação stricto sensu da EAESP na linha de pesquisa em Gestão Socioambiental e da Saúde.

Texto: Alicia Nascimento Aguiar

http://www.esalq.usp.br/noticia/detalhe.php?id=1219

10.12.2010 – ANAGEA participa do 4º Seminário de Gestão Ambiental em Minas Gerais

Alexandre Robim, Francisco Marra, Wagner Pedersoli e Monica Andrade

Neste ultimo sábado, 4 de dezembro de 2010, o presidente em exercício da ANAGEA, Alexandre Robim, foi até Juiz de Fora (MG) para participar do “4º Seminário de Gestão Ambiental do Instituto Vianna Junior”.
Organizado por alunos e ex-alunos do Instituto, o evento contou com a palestra de representantes de empresas como Arcelor Mittal, Votorantin, Mercedes Benz e Central Globo de Produções. Como responsáveis pelo setor de meio ambiente das empresas, falaram das experiências, da importância e como implementaram o SGA (Sistema de Gestão Ambiental).
Na última mesa redonda do evento, nosso presidente pode compartilhar e receber informações relevantes à classe com o  Gestor Ambiental Francisco Marra e o Presidente do CRQ/MG, Wagner Pedersoli.
Os palestrantes responderam as perguntas dos gestores presentes, principalmente em relação a regulamentação da profissão, conselho de classe e o papel da associação na discussão, atuação e esclarecimento dos assuntos em questão.

Auditório teve uma boa participação de alunos e ex-alunos

Para Alexandre, esse tipo de evento contribui muito para a profissão, principalmente na busca da identidade do Gestor Ambiental.
Aproveitamos este artigo para parabenizar os gestores alunos e ex-alunos do Instituto Vianna Junior, responsáveis pela organização do  encontro, e agradecer o convite em nome da Coordenadora do Curso de Gestão Ambiental Raquel Zacarias e dos Gestores Monica Andrade e George Amaro da Silva.

Parabéns e até a próxima!

23.10.2010 – Começa com você!

Aconteceu em Itu, no interior de São Paulo, o mega festival SWU – Start With U, evento que reuniu arte, música e sustentabilidade. Primeiro grande festival de música com o propósito de conscientizar as pessoas sobre as questões ambientais no Brasil, o SWU levou cerca de 160 mil pessoas durante os três dias do festival.
A proposta do evento, em teoria, era levar às pessoas a idéia de diversão com conscientização ambiental. Pra isso, contou com uma estrutura gigantesca e atrações diversas: uma roda gigante movida em parte por energia motora; exposições temáticas, palestras (inexplicavelmente só para VIPS), stand de ONG’s ambientais, uma torre feita de latinhas de cerveja, energia feita por geradores, painéis de energia solar eram responsáveis por parte da energia utilizada no evento e até um re-carregador de celulares movido a bicicletas!

A coleta e triagem dos materiais recicláveis usados no evento (garrafinhas, latinhas e copos descartáveis) eram feitos instantaneamente. Latões estavam espalhados por todo o local indicando os locais corretos para depositar os resíduos. Mas, claro, foram ineficientes para a quantidade de pessoas.
Os palcos e as atrações musicais não ficaram atrás de qualquer festival lá fora. As bandas principais alternavam-se em dois palcos gigantes e muito bem estruturados, não por acaso chamados de “Água e Ar”. O próprio Sérgio Dias, dos Mutantes, uma das bandas do primeiro dia, disse que lá estava “mais bonito do que Glastonbury”, em alusão ao mega festival inglês. E tinha pra todos os gostos. A pontualidade dos shows foi louvável! Durante os três dias passaram por lá bandas como Los Hermanos, Rage Against The Machine, Kings of Lion, Joss Stone, Queens of the Stone Age, Linkin Park e muito mais!

Em relação ao sustentável, os problemas ficaram evidentes: O preço do estacionamento era abusivo. Quanto maior a quantidade de pessoas no carro, mais barato era a estadia, com a intenção de incentivar o transporte público. Mesmo assim, o festival não negociou com empresas de ônibus para que disponibilizassem maior frota para fazer a viagem até Itu. Não houve transporte coletivo entre a fazenda onde ocorria o evento e a rodoviária da cidade, o que tornou a volta do primeiro dia caótica.

Quando se fala em transporte não poluente, pensa-se em bicicleta. Mas lá, inexplicavelmente, não tinha bicicletário. Pelo preço cobrado dos ingressos, algumas ações foram inadmissíveis. Críticas a expressa proibição de entrar no festival com qualquer tipo de alimento ou água. É, isso mesmo, não era permitido a entrada de garrafas d’agua! Conclusão? No portão de entrada, uma chuva – literalmente – de salgadinhos, garrafinhas e bolachas se fez presente, das pessoas se livrando dos pertences. O que até aquele momento corria bem, de repente emporcalhou-se.

Lá dentro, não havia água filtrada disponível. A garrafinha de 300 ml era vendida por abusivos $ 4,00! Pra comer apenas fast-foods gordurosos e churrasquinhos. Os padrões de consumo também são um problema ambiental crônico.  As barracas não davam conta dos pedidos, rolava um stress e o único lanche vegetariano não estava disponível.
O engraçado é que, tomemos por exemplo um dos head liners do segundo dia, a norte americana Dave Matheus Band que, sem discursos hipócritas, faz a sua parte neutralizando o nível de CO2 emitido pela banda, ajudou a construir pontos de energia eólica nos Estados Unidos e incentiva o público que vai a seus shows a levar a própria caneca para beber água, reduzindo assim a quantidade de lixo. Eu jurava que todos que comparecessem ganhariam uma. Era o mínimo.
Foi um evento válido, e que outros como esse se tornem comum em nosso país! SWU 2011 aí vou eu! Mas da próxima, com mais atenção ao público, informações disponíveis e ações efetivas sem hipocrisia. Pra um festival que pretendia ser “verde“, ainda tem muito que amadurecer.

Fotos e textos: JP Rodrigues – Gestor e Educador Ambiental

25.07.2010 – IV Simpósio História, Energia e Meio Ambiente

Rede Museu da Energia da Fundação Energia e Saneamento – em parceria com o Centro de Estudos Ambientais (CEA/ UNESP de Rio Claro), as Faculdades Claretianas e CECEMCA (UNESP de Rio Claro) – promovem o IV Simpósio História, Energia e Meio Ambiente.

O evento acontece nos dia 20, 21 e 22 de outubro no Anfiteatro do CEA da UNESP e no dia 23, no Museu da Energia Usina-Parque Rio Claro, onde os participantes terão atividades ecológicas e culturais.

O tema do evento será “Energias limpas no contexto das Mudanças Climáticas Globais” e, com esta realização, busca-se contribuir para promover o intercâmbio e a difusão da produção científica e estimular o debate sobre a relação entre energia e meio ambiente para uma cultura de desenvolvimento sustentável.

As inscrições e o pagamento da taxa de inscrição devem ser feitos até o dia 15 de outubro, pelo site da Rede Museu da Energia, por meio de deposito bancário no Banco Banespa em nome da Fundação Patrimônio Histórico da Energia e Saneamento, agência 0114, conta corrente 13.003044-3.

O comprovante do deposito deve ser encaminhado para rlandim@museudaenergia.org.br ou através do Fax (19) 3523-6861, até o dia 15 de outubro.

A inscrição só será efetivada após confirmação de pagamento.

Valores

Estudantes do Ensino Médio: R$ 15,00

Estudantes de Graduação: R$ 20,00

Estudantes de Pós-Graduação: R$ 25,00

Profissionais: R$ 30,00

Local do Evento:

20, 21 e 22 de outubro – Anfiteatro do CEA (Centro de Estudos Ambientais) da UNESP

Avenida 24 A, n°1515 – Bela Vista – Rio Claro – SP

23 de outubro – Museu da Energia Usina-Parque do Corumbataí

Rodovia Fausto Santomauro (SP 127), km 3, Distrito de Assistência – Rio Claro – SP

22.06.2010 – IV ENCONTRO ESTADUAL DOS TECNÓLOGOS


Dia 16/10/10 – Assembléia Legislativa de São Paulo

Tema: Diretrizes Curriculares dos Cursos de Tecnologia

PROGRAMAÇÃO

8h:30min  – Credenciamento.

9h – Abertura do evento

9h30min. – Diretrizes Curriculares dos Cursos de Tecnologia

Francisco Aparecido Cordão – Conselho Nacional de Educação

2 Especialistas a confirmar

11h – Os Curriculos dos Cursos de Tecnologia e as Atribuições Profissionais

Representantes dos Conselhos Regionais de Engenharia, Arquitetura e Agronomia – CREA-SP; de Química – CRQ-SP e de Administração – CRA-SP.

13 – Almoço – livre

14h – Debate e Grupos de trabalho

15h – Plenária

Apresentação de Propostas

17h – Encerramento

21.06.2010 – XV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto – SBSR


A organização do XV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto – SBSR tem por objetivo promover o encontro das comunidades acadêmico-científica de sensoriamento remoto, de geotecnologias e de áreas afins.

O evento oferece oportunidades para divulgação dos trabalhos técnico-científicos na área de sensoriamento remoto, troca de experiências entre profissionais, ampliação do conhecimento da aplicação das tecnologias de sensoriamento remoto e geoprocessamento, fomento de cooperação inter-institucional, e o estímulo ao desenvolvimento do segmento privado deste setor.

Submissão de trabalhos: até 10 de novembro de 2010

PS* Há um arquivo modelo que contém instruções de como deve ser o formato para os trabalhos do XV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto – SBSR.

Os interessados devem deixar um comentário nesta matéria com email para o envio do documento.

20.06.2010 – III SEMINÁRIO DE ÁREAS VERDES: BIODIVERSIDADE E SUSTENTABILIDADE: EXPERIÊNCIAS, PLANOS E AÇÕES

O III Seminário de Áreas Verdes tem por objetivo a troca de experiências entre diversos agentes que atuam em ambientes naturais preservados ou implantados.
As atividades socioambientais desenvolvidas nos parques, nas unidades de conservação (UC´s) e nas demais áreas verdes contribuem para a multiplicação de práticas que apontam para a sustentabilidade.
Essa troca de experiências propicia o enriquecimento e a multiplicação das atividades propostas, contribuindo assim consideravelmente para o aumento da qualidade de vida de toda a população do município e adjacências.
A sistematização dos dados e a publicação de materiais de registro visam alcançar o maior número de pessoas e têm por finalidade, além de disponibilizar práticas positivas, multiplicar os debates e as experiências bem sucedidas.
Local do Evento: Auditório do Museu de Arte Contemporânea – MAC
Parque do Ibirapuera – Portão 3
Pavilhão Ciccillo Matarazzo, 3º andar
Data: 4, 5 e 6 de novembro de 2010.
Horário: das 9 h. às 12:00 h. e das 14 h. às 17 h

Tema dos Trabalhos

  • Recursos Hídricos
  • Políticas Públicas e Experiências de Gestão
  • Biodiversidade
  • Diversidade, Cultura e Sociedade
  • Resíduos Sólidos
  • Arborização e Recursos Florestais
  • Conservação e Uso do Solo
  • Tecnologias Sociais e Sustentáveis
  • Paisagem Urbana

Cronograma

  • Publicação da Portaria que designa a Comissão Organizadora: 23 de abril de 2010.
  • Publicação do Edital: 29 de maio de 2010.
  • Inscrições dos trabalhos :  até dia 09 de julho de 2010.
  • Divulgação dos Selecionados: 16 de julho de 2010.
  • Entrega dos Trabalhos Completos: de 26 de agosto a 03 de setembro de 2010.
  • Divulgação da Programação do Evento: 04 de outubro de 2010.