Category Archives: Institucional

04.03.2016 – Mesa redonda AGAEPA

A Importância da Regulamentação da Profissão de Tecnólogo em Gestão Ambiental e as Transversalidades

 

AGAEPA

 

Realizado em 04 de março de 2016 no Sindicado dos Urbanísticos, na cidade de Belém/PA, o eventou contou com a presença de amigos e Gestores Ambientais e trouxe à mesa a Viviane Logullo – Tecnóloga em Gestão Ambiental, Diretora de Comunicação da ANAGEA e Pres. da Anagea/Rio de Janeiro, que socializou informações sobre a tramitação do PL 2664/2011, esclareceu dúvidas com relação aos Conselhos de Classe e sobre que passos devemos coletivamente dar até a aprovação do PL; Hernan Barramas – Agrimenssor e Gestor Ambiental, Técnico da Diretoria de Geotecnologia da SEMAS – Belém/PA, que falou sobre as dificuldades e perspectivas do Gestor Ambiental no mercado urbano; Nandiel Nascimento – Gestor Ambiental, Técnico da Secretaria de Meio Ambiente de Itupiranga/PA, que abordou o olhar do Gestor Ambiental na área rural; Fátima Matos Vice-Presidente do Conselho Estadual dos Direitos das Mulheres do Pará, que nos trouxe a importância das transversalidades na formação de novos profissionais; e, Igina Mota Sales – Tecnóloga em Gestão Ambiental, Pres. da AGAEPA, que falou da importância da organização de classe, por meio da AGAEPA/ANAGEA.

Agradecimentos foram feitos aos Deputados Estaduais Dirceu Ten Caten e Eraldo Pimenta; ao Sindicato dos Urbanitários; Dep. Federal Zé Geraldo; ao Rainero Pompeu; Alvaro Pinto; Alessandra Nunes; Edilberto Souza; e a todas as demais pessoas que ajudaram a tornar realidade a constituição da AGAEPA – Associação de Gestores/as Ambientais do Estado do Pará.

agaepa

Traço

11824978_984698858217948_8208093775170277442_n
Igina Mota Sales – Tecnóloga em Gestão Ambiental/PA

“Escolhi o curso Tecnológico em Gestão Ambiental, não para ser pesquisadora e nem para ser docente do ensino superior. Cursei para ser Gestora. Estou fazendo especialização em Gestão Estratégica em Politica Pública.

Assim como Eu, meus/minhas colegas tecnólogos resolvemos lutar pela profissão que abraçamos. Porque para transpor o preconceito e a desvalorização, só mostrando muita competência e isso, a gente tem bastante. Sei que a jornada será dificil. Mas, me sinto confortada em ter ao meu lado pessoas com trajetórias fortes em determinação e êxitos.

Gratidão Vivi Logullo (Anagea-RJ), Nandiel Nascimento e Hernan Barrantes. Convido os/as Getores/as Ambientais a virem fortalecer a AGAEPA e juntos/as fortalecer a luta pela aprovação do PL 2664/2011 e outras lutas específicas e geral!

E visitem a página do face da AGAEPA, deixem lá suas perguntas, elogios, sugestões e críticas”.

 

 

27.11.2008 – Eleição 2008 CATGA-UNISO

Mais de cem alunos do curso de Gestão Ambiental compareceram no bloco D do Campus Trujillo, no dia 27 de novembro de 2008 entre às 19h e 22h30 para eleger a nova Diretoria do Centro Acadêmico de Tecnologia em Gestão Ambiental da UNISO, com mandato para o ano de 2009.
A fundação do CA teve como objetivo aumentar a participação dos alunos nas questões políticas que envolvem o gestor ambiental. Um exemplo disso foram as palestras promovidas pelo CATGA, sendo duas das mais importantes a vinda doSecretário de Meio Ambiente do Estado de São Paulo Xico Graziano, e o geógrafo e professor universitário Aziz Ab’ Sáber, um dos maiores nomes da área de meio ambiente do Brasil. Trabalho que juntamente com outros gestores já formados também resultou na criação da Associação Nacional dos Gestores Ambientais (ANAGEA), que conta com membros de várias partes do estado e do país, com o objetivo principal de promover o profissional além de lutar pela regulamentação da profissão.

aziz-saber-ladeado-pelos-gestores-ambientais-hugo-dangelo-alexandre-robim-joao-paulo
Aziz Saber ladeado pelos gestores ambientais Hugo D’angelo, Alexandre Robim, João Paulo

O atual presidente do CATGA, Alexandre Robim, fala das expectativas para a nova gestão: “A diretoria eleita terá como desafio continuar o trabalho de promoção do gestor ambiental e também ampliar sua base de atuação, servindo como apoio ao aluno em assuntos referentes as questões acadêmicas, sem perder de vista o censo critico da política ambiental atual. Nós deixamos uma base pronta, agora é deixar a nova geração trabalhar.” – conclui.
A nova chapa foi eleita com 98% de aprovação, que têm como presidente o aluno Hugo D’ Angelo, ex-diretor de assunto políticos e sociais do CATGA.
A meta é dar continuidade ao trabalho que foi desenvolvido ao longo deste primeiro mandato e, principalmente, promover a imagem do gestor ambiental perante a sociedade e o mercado de trabalho.” – falou Hugo, que iniciará seu mandato em janeiro de 2009.
Ele contará com outros 21 membros integrantes, entre a diretoria executiva, conselho fiscal e conselho deliberativo.

19.11.2008 – Membro da ANAGEA participa de Audiência Pública para criação de Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Sorocaba

1º Vice presidente acadêmico ANAGEA, Alexandre Robim
1º Vice presidente acadêmico ANAGEA, Alexandre Robim

O 1º vice-presidente acadêmico da ANAGEA, Sr. Alexandre Gomes Robim, participou no último dia 19/11 (quarta-feira), da audiência pública para a criação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente da cidade de Sorocaba.
Com mais de 600 mil habitantes, Sorocaba é hoje uma das cidades de maior desenvolvimento industrial do estado, um exemplo disso foi o anuncio da instalação de uma nova fabrica da Toyota com um investimento da ordem de 700 milhões de dólares, que dará inicio a implantação de um dos “Sete Parques de Desenvolvimento Tecnológicos” que serão distribuídos em cidades economicamente estratégicas do estado, e também por isso a criação da Secretaria de Meio Ambiente na cidade se faz urgente e necessária. Ela atualmente é agregada a Secretaria de Habitação, Urbanismo “e” Meio Ambiente – o que, por si só, já é uma contradição.
Alexandre foi convidado pelo vereador do PV, Jessé Loures, para compor a Plenária.
Representando o Prefeito Vitor Lippi, estavam o Secretário de Habitação. Urbanismo e Meio Ambiente José Dias Batista Ferrari e o Secretário Rodrigo Moreno.
Também estiveram presentes no evento representantes do Sindicato Rural de Sorocaba, os vereadores do (PSDB) do município, João Donizete Silvestre e Francisco Moko Yabiku; o ex-vereador e atual presidente do PC do B local Gabriel Bittencourt; o vice diretor da CIESP Mario Tanigawa; representando a Universidade de Sorocaba (UNISO) o coordenador do curso de Gestão Ambiental Prof. Nobel Penteado de Freitas; representantes de ONGs e os alunos do Centro Acadêmico de Gestão Ambiental da UNISO (CATGA-UNISO).

o Secretario de Recursos Humanos Rodrigo Moreno; Secretário da SEHAUM José Dias Batista Ferrari; Vereador Jessé Loures (PV); Vice-Diretor do Ciesp Mario Tanigawa e Profº. Nobel Penteado
o Secretario de Recursos Humanos Rodrigo Moreno; Secretário da SEHAUM José Dias Batista Ferrari; Vereador Jessé Loures (PV); Vice-Diretor do Ciesp Mario Tanigawa e Profº. Nobel Penteado

Alexandre parabenizou o prefeito pela iniciativa da criação da Secretaria e a Câmara Municipal pela realização da audiência publica para discutir com a sociedade a formação de uma secretaria tão importante.

Como não poderia deixar de ser, Alexandre representando a classe dos Gestores Ambientais indagou o Secretario Ferrari quanto a inclusão dos gestores e sua participação na formação da secretaria: O Gestor Ambiental é profissional capacitado para atuar na área e que têm como componente curricular de sua formação, disciplinas que vão desde Educação Ambiental até Sistemas de Gestão Ambiental em Industrias.

O atual Secretário de Habitação, Urbanismo e Meio Ambiente, Ferrari, respondeu que o Gestor Ambiental é um profissional necessário para que uma secretaria de meio ambiente seja coerente em suas ações. Disse que os profissionais técnicos serão contratados por concurso público, e que o gestor poderá concorrer aos cargos exigidos. Bem diferente do ocorrido em Tocantins, onde os Gestores Ambientais não poderiam concorrer aos cargos por puro desconhecimento do poder público.
Um passo importante foi dado, o primeiro de muitos.

27.10.2008 – A face política da ANAGEA

Além de provocarmos discussões que afetam diretamente as questões do exercício profissional do gestor ambiental, seja através do seminário realizado em maio, visitas às universidades, fóruns virtuais, reuniões com conselhos (a primeira foi realizada com o CREA-SP, cujo conteúdo ainda em avaliação será divulgado em breve), fomento de ações que objetivam a participação, a ANAGEA não esqueceu das ações políticas que garantem o apoio de outras instituições e personalidades: O SINCOHAB de São Paulo , que desde a primeira reunião para discutirmos uma associação nos apóia, inclusive logisticamente; o Advogado Luisinho, presente em diversas reuniões nossas, sempre nos ajudando quanto aos aspectos legais de uma associação; o Sindicato dos Bancários, onde deu-se a fundação da associação; um “flerte” respeitoso com o sindicato dos tecnólogos, admiração mútua, cada um respeitando o momento do outro, seu Presidente Décio Moreira em nossa mesa no seminário e o Presidente da ANAGEA em sua mesa, na posse da nova diretoria.
As instituições de ensino que literalmente vestiram a camisa da ANAGEA: a Profª Débora UNICID e o Profº Nobel UNISO. Para cada um desses apoiadores um capítulo à parte, bem como a FAMATEC de Brasília e sua coordenadora Profª Vera Lucia e o Profº Hélio Rubens, coordenador da CEUNSP/FATEC, que visitaremos em 31/10.
São muitos os apoiadores e essa lista cresce a cada dia. Soma-se a ela o apoio de homens que fazem da política instrumento para efetivamente fazer justiça; Ivan Valente, que através de sua assessoria acompanha nosso trabalho e disponibiliza-se sempre que procurado. O Dep. Fed. Renato Amary, cuja disposição em nos auxiliar ultrapassa a mera prática protocolar, já tornou-se amigo e defensor de nossa causa. O Dep. Fed. Paulo Teixeira, sempre pronto a nos receber e facilitar nossa caminhada tendo sido o facilitador de nossa visita ao Ministério do Trabalho e Emprego, cuja visita trouxe novas perspectivas no que diz respeito a CBO (classificação brasileira de ocupações ).
A ANAGEA entende que a reciprocidade e o reconhecimento é exigível em qualquer relação de cordialidade, por isso sempre citaremos aqueles que nos apóiam.
Aproveitamos o espaço para parabenizar o amigo Renato Amary que comemorou seu aniversário no último dia 24/10, onde tivemos a oportunidade de participar e ouvi-lo declarar uma vez mais o apoio incondicional à ANAGEA.
Nosso muito obrigado à todos, vocês são realmente muito importantes para nós e o melhor disso é que propósitos sérios atraem pessoas sérias.

Léo Urbini
Presidente ANAGEA

27.10.2008 – ANAGEA palestra na Universidade de Guarulhos

Protocolo: Fransueldo Pereira (Vice-presidente) - na foto em palestra na UNG.
Protocolo: Fransueldo Pereira (Vice-presidente) – na foto em palestra na UNG.

No ultimo dia 27 de Outubro a convite do Coordenador do Curso de Gestão Ambiental Prof. (MS-USP) Alberto P. Santos, o Vice-Presidente Fransueldo Pereira e o Diretor Institucional Jose Ramos de Carvalho, atenderam prontamente o convite visitando os colegas do curso de Gestão Ambiental da Universidade de Guarulhos.
Hoje, Guarulhos é a segunda força econômica do Estado de São Paulo e o sétimo entre os municípios brasileiros com maior Produto Interno Bruto (PIB). Promotora e tributária desse intenso processo de desenvolvimento, a Universidade Guarulhos conta hoje, para atender e formar seus 20 mil alunos, com mais de 2 mil docentes e funcionários, 5 unidades, 89 laboratórios, 6 clínicas (Enfermagem, Odontologia, Psicologia, Fonoaudiologia, Nutrição e Fisioterapia), Hospital Veterinário, Laboratório de Análises Clínicas, Escritório de Assistência Jurídica, mais de 50 cursos entre graduação convencional, tecnológica e seqüenciais, 18 opções de cursos de especialização (lato sensu), 3 programas de mestrado recomendados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes): Análise Geoambiental, Odontologia e Enfermagem – este último o único reconhecido entre as universidades privadas –, programa de doutorado em Odontologia, além de parcerias com instituições de ensino e pesquisa do Brasil e do Exterior.
Na somatória de toda essa logística a favor do conhecimento técnico-cientifico, tão necessário ao curso de Gestão Ambiental, os alunos estão fundamentando entre as empresas e o poder publico a necessidade de uma participação ativa do profissional de G.A., nas questões produtivas devido ao Parque Industrial, e igualmente atendendo as solicitações dos órgão ambientais deste importante município Brasileiro.
As questões abordadas na palestra, além das metas e objetivos desta Associação, foram o reconhecimento e regulamentação profissional. Foi disponibilizado a todos os presentes a participação efetivamente nas discussões, e ações futuras em favor do Gestor Ambiental.
Não podermos deixar de agradecer o coordenador do curso Prof. (MS) Alberto P. Santos, em disponibilizar a estrutura da Universidade e conhecimento técnico para contribuir assiduamente no “Grupo de Estudo” em parcerias cientificas com outras importantes instituições de ensino em relação aos impactos ambientais provenientes do Projeto de ampliação do Terminal de Cargas Fernão Dias, constituindo uma importante ação em favor das comunidades sociais e secundárias da região. Mais uma parceria técnica e de estrutura como parceira da ANAGEA em defesa das comunidades do entorno do Terminal de Cargas e Serra da Cantareira, que é uma importante área de mananciais de água, que atende toda a capital de São Paulo.
Muito obrigado!

Jose Ramos de Carvalho – Diretor Institucional – ANAGEA

07.10.2008 – ANAGEA no Distrito Federal

Renato Leitão (representante dos alunos da FAMETEC) e Profª Vera Lucia de Souza (Coord. do curso de Gestão Ambiental da FAMETEC)
Renato Leitão (representante dos alunos da FAMETEC), Fransueldo, Léo e Alexandre (ANAGEA) e Profª Vera Lucia de Souza (Coord. do curso de Gestão Ambiental da FAMETEC)

No último dia 7 de outubro, os membros da diretoria executiva da ANAGEA, o presidente Léo Urbini, 1º Vice-presidente Alexandre Robim e o 2º Vice-presidente Fransueldo Pereira da Silva estiveram em Brasília para ministrar uma palestra no 1º Encontro de Gestores Ambientais do Distrito Federal, sediado pela Faculdade de Meio Ambiente e Tecnologia (FAMATEC), comandada pela Coordenadora do Curso de Gestão Ambiental, Profª Vera Lúcia de Souza, e organizado pelos alunos e professores de Gestão Ambiental da faculdade.

Além de apresentar a Associação e seu histórico, entre os assuntos abordados estavam a questão da regulamentação e criação de conselho profissional, o cenário atual do mercado de trabalho para o Gestor Ambiental e a posição da profissão no CREA/CONFEA – além da discussão da criação de uma sede da ANAGEA no Distrito Federal, onde foi criada uma comissão representada por quatro instituições presentes no evento: a Universidade Católica de Brasília (UCB), Centro Universitário Luiz de Camões, Unicesp e Universidade Católica de Goiás (UCG). Essa comissão foi composta por onze membros, liderada por Renato Leitão, aluno de Gestão Ambiental da FAMATEC, que terá como

Em pé: 2º Vice-presidente Fransueldo Pereira da Silva, Presidente Léo Urbini e 1º Vice-presidente Alexandre Robim. Sentados: Alvaro A. Guimarães - Chefe da Assessoria Parlamentar do Ministério e Solange Mescouto - Assessora da Coordenação de Identificação e Registro Profissional).
Em pé: 2º Vice-presidente Fransueldo Pereira da Silva, Presidente Léo Urbini e 1º Vice-presidente Alexandre Robim. Sentados: Alvaro A. Guimarães – Chefe da Assessoria Parlamentar do Ministério e Solange Mescouto – Assessora da Coordenação de Identificação e Registro Profissional).

objetivo estabelecer a diretoria da nova sede em Brasília. Aproveitando os dois dias de visita à capital do País, no di
a 8 os diretores da ANAGEA visitaram o Ministério do Trabalho onde obtiveram informações com Álvaro A. Guimarães (Chefe da Assessoria Parlamentar do Ministério) e Solange Mescouto (Assessora da Coordenação de Identificação e Registro Profissional) a respeito do procedimento para a obtenção do C.B.O. ( classificação brasileira de ocupações).

O resultado desta visita foi muito positivo e as informações obtidas serviram para grande conhecimento do assunto e aprofundamento nas questões de reconhecimento, regulamentação e criação de conselho profissional. Definitivamente, o apoderamento dos procedimentos se mostra a mais acertada decisão desta associação.

 


Nossa presença na FAMATEC foi cercada de muitos cuidados por parte dos organizadores do evento. Foi um processo que amadureceu ao longo de alguns meses e que contou com a participação de direção, coordenação, professores e alunos, todos absolutamente envolvidos e comprometidos em construir uma nova Gestão Ambiental, que não aceitam ficar à parte das decisões que dizem respeito a carreira que escolheram, que querem participar do processo, assim como nós da ANAGEA que consideramos de direito e dever de todos os GAs a construção de parâmetros que irâo deslindar este tão nobre ofício.

A ANAGEA não foi à Brasília ou vai a qualquer outro lugar deste Brasil levar soluções ou receitas, estaríamos repetindo no mesmo erro daqueles que resolveram apresentar um projeto sem discussões com a classe, sem amadurecer os verdadeiros conceitos da Gestão Ambiental. Quem somos e o que queremos? e nós teremos este privilégio, conversaremos sobre isso.

A ANAGEA na FAMATEC foi a manifestação de Gestor Ambiental que há dentro de cada um dos que construiram e/ou compareceram ao evento, nos sentimos absolutamente à vontade para falar de modo transparente sobre o que precisamos fazer e não sobre o que está feito, e o resultado foi a escolha de uma comissão para criação da ANAGEA- DF, que conversará sobre os problemas dos GAs e tomará atitudes fundamentadas na participação, esta é a ANAGEA , assim trabalha a ANAGEA ,com respeito aos GAs e a cada cidadão deste país.

De Brasília trazemos o afeto e a recepção extraordinários. À Profª Vera Lucia de Souza, coordenadora do curso de Gestão Ambiental, incansável apoiadora da consolidação de nossa carreira e a todos que direta ou indiretamente estiveram envolvidos no evento, nossos agradecimentos. Certos que teremos muito trabalho e nos veremos muitas outras vezes.

Até breve!
Léo Urbini – Presidente ANAGEA

26.07.2008 – ANAGEA participa do III Encontro ENEGeA

III enageaA ANAGEA participou, no dia 26/07/08, na sede da UFPR (Universidade Federal do Paraná), localizada em Matinhos, do III ENEGeA (Encontro Nacional de Estudantes de Gestão Ambiental). Compuseram a mesa o Sr. Alexandre Robim e Sr. José Ramos de Carvalho, Vice-Presidente Acadêmico e Diretor Institucional da ANAGEA, respectivamente. A mesa foi composta também pelo Sr. Valfredo Pires (Conselheiro Fiscal) e Sr. Henrique Luiz Bastos Lemes (Presidente), ambos da ABRAGeA.

O debate foi presidido pela Sra. Valdenise Batista Veloso, Secretária do Centro Acadêmico de Gestão Ambiental da UFPR. O evento contou com a participação de cerca 50 pessoas. Estiveram presentes no evento estudantes de G.A das faculdades UNISO (Sorocaba), CEFET/Rio Verde – GO, CEFET/ Medianeira – PR, Usp Leste/- SP, ESALQ/Piracicaba – SP, Faculdade Anchieta/Santo André – SP, Faculdade Evangélica de Curitiba, Faculdade Camões de Curitiba, FALURB/Cascavel- PR, CEFET/Uberlândia – MG e SENAC – SP. Os membros da mesa iniciaram as apresentações, com cada um expondo os objetivos, atividades e metas de cada uma das associações e o que pensam a respeito do perfil do profissional de Gestão Ambiental.

O Sr. José Ramos de Carvalho, Diretor Institucional da ANAGEA, expôs um dado interessante sobre o mercado de trabalho referente ao Gestor Ambiental: das mais de 150 vagas de trabalho recebidas duma agência de empregos referente a área ambiental, em nenhuma delas especificava o Gestor Ambiental. Surpreendentemente, especialista em água e até em mecânica faziam parte das profissões convocadas. O mais interessante é que os quesitos exigidos pelas vagas eram, de forma ampla, preenchidas pelo Gestor Ambiental. Análise de resíduos, qualidade da água, estudos de impactos e relatórios ambientais (EIA/RIMA) eram algumas delas. Ao abrir as perguntas, questionou-se a preocupação com a diferença da grade curricular, que difere brutalmente pelo Brasil afora, pois a grade é definida à partir da necessidade de mercado do local onde o curso é ministrado.

O problema maior é que, ainda assim, o mercado de trabalho não está absorvendo estes profissionais. A estratégia, comprovadamente, não está funcionando. O consenso geral é criar uma grade curricular mínima única para todos os cursos, idéia essa que foi um dos objetivos do 1º Seminário de Regulamentação e Conselho Profissional realizado pela ANAGEA na UNICID, no dia 31/05/08.

Após essa parte do evento, uma mesa redonda foi feita para a discussão do COBAM. O projeto mostrou-se falho em diversos pontos, não preenchendo as necessidades dos Gestores e generalizando as profissões relacionadas, fator infelizmente comum quando o assunto em debate é o meio ambiente. Os presentes participaram de forma crítica ao debate, onde ficou evidenciado os caminhos paralelos das associações, porém ambas devem ter como foco a vanguarda do Gestor Ambiental.

Fazer aflorar um horizonte resplandecente e concreto para os profissionais desta área, tão necessários e dispostos nos dias atuais. Fica aqui os parabéns aos membros organizadores do III ENEGeA, que colocou lado a lado as duas associações, contribuindo para melhor maneira de cada uma chegar a seus objetivos.

Até o próximo encontro, e boa sorte a todos nós!

João Paulo Rodrigues
Dir. Comunicação e Imprensa – ANAGEA

17.08.2008 – Visita ao Conselho Regional de Técnicos em Radiologia de São Paulo

17.08 visita tec radiolNo dia 18 de Julho último, a Diretoria Executiva da ANAGEA, pelos senhores Vice-Presidentes Fransueldo Pereira e Alexandre Robim, juntamente com o Diretor Institucional Jose Ramos de Carvalho, estiveram visitando o “Conselho Regional de Técnicos de Radiologia de São Paulo” a convite de seu Presidente Sr. José Paixão de Novaes. Esta importante visita teve como objetivo tomar conhecimento dos ritos e procedimentos da recente criação dos “Conselhos Regionais de Radiologia” ,inclusive disponibilizando o formato administrativo após efetivação desta etapa e sua consolidação.

O Pres. José Paixão se colocou a disposição em contribuir por avaliar, de imediato, a importância das preocupações ambientais, inclusive porque os profissionais de Radiologia também estarem expostos a ações de equipamentos radiológicos de péssima qualidade, ou as vezes, de ambientes projetados de forma incorreta para acomodação desses profissionais. Especificamente, dentro desse nosso objetivo de formalizar a nossa Regulamentação e Conselho profissional, o Pres. José Paixão, em seu editorial na revista “CRTR/SP” (Junho/08), aponta um conceito importante para os seus pares, estabelece uma visão igualmente paralela para nós, Gestores Ambientais. Disse ele; – As universidades oferecem uma gama enorme de cursos de Tecnologia nas mais diversas áreas, esses cursos se inserem na chamada educação profissionalizante prevista em capitulo próprio, na Lei Darcy Ribeiro de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB 9.394/06 e em outras normas posteriores. A proposta é correta. Precisamos cada vez mais de mão-de-obra especializada em todos os setores, numa economia que está em constante mudança e evolução. Novas tecnologias e novos processos exigem profissionais com formação especifica que muitas vezes os tradicionais cursos de bacharelado, de formação generalista, não conseguem fornecer. O que foi possível reconhecer nos trabalhos realizados pelos colegas do “Conselho Regional de Radiologia” é que as ações dirigidas ao objetivo foram constantes e as vezes repetitivas, porém, a cada passo abriam-se novas perspectivas por um projeto já formatado e o envolvimento de todos tornou-se uma ferramenta de múltiplas ações. O resultado foi estabelecido somando-se sempre a dedicação de todos.

Ao finalizar a visita, o Pres. Jose Paixão juntamente com o Sr. Marcelo Alves responsável pelo setor de Publicidade, colocaram-se a disposição da ANAGEA, contribuindo no que for necessário para o nosso objetivo de buscar igualmente a nossa Regulamentação e Conselho Profissional. Inclusive estendeu seu convite para que ANAGEA colabore com oficinas e palestras ambientais no seu próximo Congresso de Radiologia que será realizado no mês de Novembro deste ano estabelecendo uma parceria saudável e de amizade plena.

Jose Ramos de Carvalho
Dir. Institucional – ANAGEA

 

09.08.2012 – ANAGEA participa da criação da AGAPI

Diretoria da AGAPI: Caio Cavalcante, Pedro Araujo, Lilian Melo, Grattyelle Teles, Weslley Maycon, Carolina Maia, Danilo Lopes, Arijane Adne, Danielle Melo, Anderson Costa, Leonardo Madeira Martins e Luiz Fernando A. Com Gérson Eli Fernandes.

A ANAGEA esteve representada pelo presidente da Regional Sorocaba e 1º Tesoureiro da ANAGEA, Gerson Eli Fernandes, no lançamento da Associação de Gestores Ambientais do Piauí – AGAPI.
Cerca de 80 pessoas, entre estudantes e graduados, estiveram presentes. A solenidade iniciou-se as 19:30 horas com a formação da mesa composta pelas autoridades: Dalton Macambira (Secretario Estadual de Meio Ambiente), Deocleciano Guedes (Secretario Municipal de Meio Ambiente de Teresina), Lilian Melo (IFPI/AGAPI), Leonardo Madeira Martins ( Presidente da AGAPI), Gerson Eli Fernandes ( Presidente da ANAGEA regional Sorocaba) e Adriano (OAB/PI)
Todos fizeram suas explanações falando da importância da criação de uma associação de cunho Estadual, e como isso ajudará o profissional na sua inserção no mercado de trabalho.
Após as explanações da mesa, o representante da ANAGEA no evento iniciou sua apresentação, mostrando um pouco do histórico da Associação, desde sua fundação, passando pelas reuniões, palestras e eventos, até os pontos chaves como a inclusão do Gestor Ambiental na Classificação Brasileira de Ocupações – CBO, onde a ANAGEA trabalhou forte para desvincular os gestores ambientais dos engenheiros ambientais, o PL 5825/09, que obriga as empresas constantes no cadastro nacional do IBAMA como potencialmente poluidoras a contratarem um profissional graduado ou pós-graduado em curso que lhe permita atuar em gestão ambiental, até o Projeto de Lei 2664/11, que trata da Regulamentação do Gestor Ambiental. Neste ponto, a tramitação do PL foi discutida, assim como o abaixo assinado, que até o momento conta com quase 7 mil assinaturas.
Após a apresentação da ANAGEA, o Presidente da AGAPI, Leonardo Madeira, iniciou sua explanação sobre a associação onde apresentou os principais objetivos e metas e de que forma ela irá atuar na busca por melhorias para os profissionais de gestão ambiental do estado do Piauí.
A ANAGEA ficou muito honrada com o convite e agradece a toda Diretoria da AGAPI, em especial ao seu presidente, Leonardo Madeira, que nos acolheu com entusiasmo e viabilizou toda a logística para que a ANAGEA pudesse estar presente neste tão significativo evento.
A criação da AGAPI é muito importante para unir forças e poder atuar frente aos grandes desafios enfrentados pelos Gestores Ambientais do Brasil, particularmente do estado do Piauí. Desejamos a Associação dos Gestores Ambientais do Piauí e seus representantes sucesso em busca de seus objetivos. Nós, da ANAGEA, nos colocamos a disposição para o que for preciso neste processo. Contem sempre com a gente e, mais uma vez, parabéns!

Quer que a ANAGEA palestre em sua universidade?
Entre em contato através do email anagea@anagea.org.br
Veja mais fotos desta palestra em nosso Facebook.